alcoolismo

Alcoolismo: causas, sintomas e tratamentos

O alcoolismo é uma doença crônica e progressiva, caracterizada pelo consumo frequente e descontrolado de bebidas alcoólicas.

Esse processo se desenvolve da mesma forma que qualquer outra dependência. O indivíduo começa experimentando a bebida, depois bebe pontualmente, passa a beber com uma maior regularidade, até criar a dependência. Para determinadas pessoas, esse processo é bastante rápido.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 3% da população brasileira acima de 15 anos de idade é considerada alcoólatra. Essa porcentagem pode até parecer pequena, mas representa mais de 4 milhões de pessoas.

Causas do alcoolismo

A dependência alcoólica não possui uma causa específica. O que existe são alguns fatores que podem contribuir para uma pessoa consumir essas bebidas de forma excessiva e, consequentemente, desenvolver um quadro dessa doença.

Problemas como ansiedade, insegurança e angústia, por exemplo, podem servir como gatilhos emocionais para algumas pessoas se tornarem dependentes. Esses sentimentos são grandes facilitadores para uma pessoa ir buscar refúgio na bebida.

Além disso, ter fácil acesso a essas bebidas desde cedo e as questões genéticas de cada indivíduo também podem aumentar as chances de uma pessoa se tornar dependente do álcool.

Por fim, outro fator que também pode contribuir bastante para esse quadro é a necessidade e a vontade de conseguir ser aceito em um determinado grupo de pessoas.

Sintomas

Na maioria das vezes, a pessoa afetada não tem consciência de que é realmente dependente da bebida. No entanto, existem alguns elementos que podem ser observados pelas pessoas ao redor, ou até mesmo pelo dependente, que podem facilitar a identificação do alcoolismo.

Dentre esses principais sinais, podemos destacar:

  • Uma necessidade forte ou um desejo incontrolável de ingerir bebidas alcoólicas;
  • Não conseguir parar de beber depois de ter começado;
  • Apresentar sintomas de abstinência física quando parar de beber, como ansiedade, náuseas, suor excessivo e tremores nos lábios, mãos ou pernas.
  • Necessidade de consumir doses maiores de bebidas para conseguir atingir o efeito que antes era obtido com quantidades menores.

Tratamento para o alcoolismo

O tipo e a duração do tratamento irá depender do grau de dependência do indivíduo e do seu estado de saúde. Contudo, na maioria das vezes, o tratamento poderá incluir a desintoxicação (processo de retirar o álcool da pessoa de uma forma segura) e o uso de alguns medicamentos, para que a bebida alcoólica se torne aversiva ou para que a compulsão seja diminuída.

Além disso, psicoterapias individuais ou em grupo, movimentos de autoajuda e de ex-alcoólatras também desempenham um papel extremamente importante no tratamento e na recuperação de pessoas que se encontram nessa situação.

Por fim, é importante ressaltar que, por ser uma doença crônica, não existe uma cura para a dependência alcoólica. Dessa forma, mesmo que o dependente do álcool esteja sóbrio por um tempo significativo, ele sempre estará suscetível a recaídas. Por isso, o recomendado é que o consumo dessas bebidas seja sempre evitado.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Foz do Iguaçu!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp